Post-2

BLEFARITE

Pálpebras doloridas e vermelhas, as vezes acompanhas por casquinhas semelhantes a “caspas” nos cílios. Provavelmente você já viu alguém com os olhos assim. Agora, se você apresenta esses sintomas, é provável que esteja com uma afecção muito comum que acomete os olhos, conhecida como Blefarite.

Acometendo 1 pessoa em cada 5, é provocada pelo excesso de oleosidade nas pálpebras, e pode ocorrer devido a alterações hormonais, excesso de gordura, dermatite seborreica, infecções bacterianas, entre outras. Infelizmente não há cura, mas com o diagnostico e tratamento adequado, é possível controlá-la.

INFLAMAÇÃO
A Blefarite é uma inflamação não contagiosa das pálpebras, e pode acometer pessoas de todas as idades, mas é mais comum em idosos. Provoca diversos sintomas além da vermelhidão e do aspecto inchado das pálpebras, como coceira, irritação nos olhos, sensação de corpo estranho e lacrimejamento, sintomas que também são comuns a outras doenças como alergias e conjuntivites

A inflamação atrapalha muito a qualidade de vida do paciente, interferindo até mesmo na capacidade de trabalho. Geralmente está associada com olho seco, e acredita-se que estas doenças tenham uma mesma origem, que é a disfunção de algumas glândulas presentes nas pálpebras, que produzem uma secreção oleosa importante para a composição da lágrima.

O comprometimento destas glândulas faz com que esta secreção se torne espessa e perca a função. A borda das pálpebras ficam cobertas por detritos com aspecto oleoso, e geralmente há um aumento do número de bactérias neste local, e a inflamação crônica pode levar até mesmo a perda dos cílios. O resultado é o aspecto avermelhado e inchado dos olhos.

TRATAMENTO
O tratamento da Blefarite é bastante simples, e passa pela mudança de alguns hábitos. Um deles é relacionado a assepsia externa das pálpebras com xampu neutro de bebe, associado a compressas de água morna, que ajudam a amolecer e a remover a gordura em excesso presente nas pálpebras.

Outra mudança se refere aos hábitos alimentares. Uma alimentação rica em vitaminas A, C, E e em Ômega 3 também são importantes aliados no controle da Blefarite. O Omega 3 melhora o funcionamento das glândulas das pálpebras, além de ter função anti inflamatória.

Pacientes que serão submetidos a cirurgias oculares podem ter sérias consequências em virtude deste problema. Cirurgias refrativa e de catarata podem evoluir desfavoravelmente em pacientes portadores desta afecção, com infecção e inflamação que geralmente não são comuns nestes procedimentos. Também causam alterações na visão, pela baixa qualidade da lágrima, que evapora deixando o olho seco.

A Blefarite é geralmente negligenciada pelos pacientes. O aspecto crônico e lento do estabelecimento da doença faz com que se demore a procurar o tratamento correto. Somente o(a) oftalmologista pode avaliar e recomendar o tratamento correto para o controle adequado. O tratamento inadequado, ou a falta do mesmo, pode provocar sequelas que seriam facilmente evitáveis.

As pálpebras são incansáveis protetoras dos olhos, e devemos cuidar com esmero de sua saúde para preservar o órgão que conhecemos como a janela da alma.

Dr. Marco Olyntho

Dr. Marco Olyntho

CREMESP 92737 / RQE 31927 | Médico Oftalmologista com Título pela Associação Médica Brasileira e Conselho Brasileiro de Oftalmologia | Membro da Academia Americana de Oftalmologia.

Compartilhar post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
Share on whatsapp
Onde Estamos

Olyntho Oftalmo.Center

Avenida Anísio Haddad, 8001 - Torre Zurich Sala 307
Georgina Business Park - São José do Rio Preto – SP
CEP 15091-751

Fale Conosco

Dúvidas? Fale com a gente sobre agendamento de consultas, exames, tratamentos ou convênios. 

Horário de Atendimento

Segunda à Sexta, das 8h às 18h

© Clínica Olyntho

× Fale Conosco